{Francisca Maria Teixeira}

Rendeira de Bilro do Projeto Olê – CE

Francisca Maria Teixeira começou a rendar desde cedo, e conseguiu muito destaque em seu trabalho com as rendas em Canaã. Não é a toa que Nenzinha, como é mais conhecida, é coordenadora das rendeiras de sua cidade! Ela ressalta a importância do artesanato, e do prazer em se reunir com suas amigas para trabalhar na almofada. Com cinco filhos e sete netos, a casa de Dona Maria é pura animação, mas ela sempre tira tempo para a agricultura, atividade que ela adora. Sua comida preferida é feijão.


Nascimento: 26/09/1955

Região: Canaã – Trairi – CE, Brasil

Grupo: Olê {Rendeiras de Bilro}

Tipologia: Renda de Bilro


{Região Trairi}

Estado do Ceará | Brasil

Nº de Habitantes: 56.291

Bioma Caatinga

População ocupada: 6,7% da população

Percentual da população com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo: 57,4%

Indice de Desenvolvimiento Humano Municipal (IDHM): 0,655

O Trairi, a 136km da capital Fortaleza, foi emancipado como município em 1951. Trairi é uma palavra de origem Tupi que significa Rio das Traíras. O clima tropical e a proximidade com o litoral traz ventos generosos de julho a dezembro, e a presença do mangue uma vida marinha e biológica riquíssima!

 


 

+Grupo de Artesãs de Renda de Bilro – Olê Rendeiras

Ao todo são mais de 5000 rendeiras de bilro na região do Trairi. Da semente do bilreiro, um árvore da região, vem o acabamento das agulhas, feitas de espinhos de cardeiro. Sobre uma almofada, muitas mães e avós criaram suas famílias e ensinaram o fazer às suas crianças, que cresceram já arriscando um ponto ou outro e cedo se tornaram, também, artesãs rendeiras. O projeto Olé rendeiras nasce do trabalho inicial com mais de 100 artesãs de 14 comunidades do município. Um projeto da Qair Brasil em parceira com a Catarina Mina que tem como objetivo valorizar a renda de bilro e gerar renda para todas as artesãs que guardam esse saber secular.

{Nossos valores}

# Custos Abertos + Transparência
# Produto Artesanal
# Compre do pequeno
# Respeito na produção
# Economia afetiva
# Feito no Brasil
# Pensamento em rede
# Consumo consciente
# Eco-friendly
# Design atemporal
# Valorização da cultura local