Projeto Uru

{CHEIRO DE MAR}

Nos cestos de pesca feito principalmente pelas mulheres dos pescadores, na Costa Oeste do Ceará, mora nossa resistência.

O uru, esse utilitário dos pescadores, virou uma bolsa. Um cesto para sair, trabalhar, enfeitar, decorar, segurar firme numa tradição que a gente não quer que cesse.

Com a pesca industrial, o cesto começa pouco a pouco a desaparecer, e as novas gerações não encontram incentivo para aprender a produzi-lo, manualmente, desde a coleta da palha de carnaúba, o material com que é feito.

Com o objetivo de manter essa tradição, nasceu em Amontada, a 200km de Fortaleza-CE, o Projeto Uru.

Juntos, lançamos a BOLSA URU, em setembro de 2017, uma inauguração que é também uma vitória. Para nós, para o artesanato, a pesca, as mulheres de Amontada, e o consumidor.

Siga também nosso instagram